Você sabe o que o seus usuários realmente querem?

Quantas vezes você já teve uma idéia que parou antes mesmo de começar? "Talvez seja muito complexo", "Serão muitos meses pra colocar isso no ar", "Vai sair muito caro para desenvolver". Esses são alguns dos motivos para sua idéia ficar na gaveta.

É normal ter uma visão de como seu produto final deve ser, todas as dezenas de funcionalidades e casos de uso que você previu precisam estar na versão "final" do sistema.

Você procura uma empresa de desenvolvimento de software, detalha todos as n funcionalidades que você imaginou, planeja detalhadamente como vai funcionar, mas na hora que chega a conta, tem mais zeros do que você queria ver, e o projeto nem se inicia!

É mais comum do que parece, mas muitas empresas de desenvolvimento de software estão no passado e planejam projetos que demorarão meses até serem entregues, e que custarão valores altos demais para validar a idéia inicial do negócio.

Vamos ver um exemplo real!

Você tem uma idéia incrível para criar um site de locação de espaços que você não está utilizando, desde quartos até casas inteiras. O seu site precisa ter cadastro, login, uma listagem dos espaços disponíveis, telas de cadastro de novos espaços, um mapa interativo marcando todos os imóveis, chat entre hóspedes e anfitriões, um sistema de agendamento em tempo real, cancelamento de reservas, pagamentos pela plataforma, recomendações personalizadas, entre outras features que você acha essencial pro seu sistema fazer sucesso!

Depois de algum tempo de planejamento, estimativas e conversas entre você e a empresa de desenvolvimento de software, eles te passam um veredito: R$ 300.000 e 8 meses de desenvolvimento!

A primeira coisa que te vem à cabeça é: "Vocês perderam o juizo? Onde vou arrumar 300 mil para criar esse projeto?"

Há dois grandes problemas nessa abordagem:

  • O valor alto do projeto pode inviabilizar a sua criação pela simples incerteza de que o produto dará um retorno financeiro futuro
  • Daqui 8 meses a idéia pode ser obsoleta, baseada em premissas que já não fazem mais sentido 8 meses depois

Então precisamos abordar o projeto de outra maneira!

Que tal lançarmos a primeira versão do seu site de locação de espaços vazios contendo apenas uma listagem simples de imóveis filtrados por cidade e uma página de detalhes para apresentar algumas informações e fotos sobre cada imóvel? O cadastro de novos imóveis pode ser feito por e-mail e inseridos no sistema manualmente.

De repente o orçamento cai de R$ 300.000 para R$ 30.000 e cerca de 1 mês de desenvolvimento. Ótimo!

Isso é o que chamamos de MVP, uma sigla que no inglês significa Minimum Viable Product, traduzindo, Produto Mínimo Viável, mas o que isso significa?

O MVP tem como objetivo ser um conjunto mínimo de funcionalidades que irão atender as expectativas iniciais dos seus primeiros clientes, os "early adopters", e te dar feedback suficiente para planejar o futuro do seu produto.

Um MVP bem feito é muito importante, pois além de validar a idéia inicial e ser lançado muito mais rápido que o produto completo, vai te dar o feedback necessário para desenvolver as próximas features mais importantes baseado no que os seus clientes realmente querem, não no que você imagina que eles querem.

A propósito, você sabe de quem esse exemplo está falando? Ninguém menos do que a AirBnb, que começou pequena, com um blog com fotos e mapas, e hoje é uma gigante da tecnologia avaliada em $38 bilhões de dólares!

Portanto não tenha medo de começar com pouco e evoluir conforme possível, não se sinta intimídado pelos altos budgets que seus concorrentes tem, lembre-se que todo império começou pequeno.

Vamos começar a tirar essas idéias do papel, quem sabe você não é o próximo Zuckerberg!

Se tiver alguma dúvida, fique á vontade para entrar em contato conosco por aqui e não se esquece de nos seguir lá no instagram @boomersoficial para ficar por dentro das novidades!